“O Último Tom da Cor”: Escadaria do Beco Alto tem visual renovado com obras de artistas regionais

Cultura

A escadaria do Beco Alto, localizado no Centro Histórico de Cuiabá, foi ponto de encontro no último sábado (13)  de artistas plásticos e  grafiteiros. A ação, uma homenagem no mês em que celebra-se o dia dac Consciência Negra (20 de novembro), contou ainda com muita música, dança, capoeira e poesias. Assim foi o encontro ‘Arte na Rua: O Último Tom da Cor’, realizado pela Prefeitura de Cuiabá, por meio da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, e o Museu da Imagem e Som (Misc).

A iniciativa é mais uma estratégia de fomento à cultura e potencializa o potencial turístico da capital mato-grossense. O evento prestou ainda uma homenagem ao mestre Pastinha – (Vicente Ferreira) – falecido há quatro décadas e que foi um dos principais mestres de Capoeira da história do Brasil. 

Cada artista, respeitando seu estilo, registrou seu trabalho a fim de expressar um conceito. Carlos Pina é grafiteiro há pouco mais de cinco anos. A imagem escolhida foi o ‘Escravo Tigre’, uma  figura conhecida na época dos séculos XXVIII e XIX.

“Sou um estudioso da história, principalmente da nossa eterna Cuiabá, a cidade de antigamente”, contou Carlos. Já a artista plástica Elaine Fogaça, 24 anos, pintou um rosto com flores ao redor.

“Utilizo a técnica da aquarela. Pintura em papéis. É a minha primeira vez. Curti muito. É uma coisa que vou começar a praticar, arte na rua”, declarou a jovem. 

“Os pontos históricos da capital merecem esse cuidado retratado através da arte produzida pelos artistas locais. A Prefeitura de Cuiabá tem investido como forma de fortalecer a cultura regional”, finalizou a secretária municipal de Cultura, Esporte e Lazer, Carlina Jacob.