quinteto sopro cuiabá

Quinteto CirandaMundo estreia concerto no Youtube neste sábado (20)

Música

Reservado para o dia 20 de novembro, às 19h, no canal do Youtube, o Quinteto CirandaMundo estreia concerto dedicado à música brasileira e homenageia importantes compositores como Radamés Gnattali, Sá e Guarabyra e Zequinha de Abreu.

Formado por jovens instrumentistas mato-grossenses, o Quinteto é resultado do Instituto Ciranda – Música e Cidadania e da Orquestra CIrandaMundo. Trata-se do primeiro quinteto de sopros de Mato Grosso dedicado a flauta transversal, oboé, clarineta, fagote e trompa.

Leonnid Carvalho (flauta transversal), Laerte Tavares (oboé), Jessica Gubert (clarineta), Rute Gomes (fagote) e Gabriel Lisboa (trompa) integram o Quinteto CirandaMundo, em atividade desde o ano de 2013.

“Infelizmente esses instrumentos ainda são pouco difundidos em Mato Grosso, por isso a proposta se mostra inovadora e com capacidade de impactar a cena cultural da nossa região. Ainda existe um certo distanciamento da comunidade em relação a música de câmara, em conhecer os instrumentos sinfônicos e em ouvir música contemporânea”, explica a fagotista Rute Gomes.

Aprovado pelo edital MT Nascentes, realizado com recursos da Lei Aldir Blanc, além do concerto a ser transmitido pelo canal do Youtube, o projeto ofereceu, ainda no primeiro semestre, oficinas online.

“A pandemia afetou a todos os integrantes do grupo, pois as apresentações públicas ficaram paradas. Isso nos impulsionou a encontrar outros caminhos para se manter. E esse edital nos trouxe esperança e oportunidade de podermos reunir o grupo novamente e nos aproximar do público, mesmo que virtualmente”, explica Rute.

Oficinas

Com o objetivo de divulgar os instrumentos musicais como o oboé, a flauta transversal, o fagote, a clarineta e a trompa foram realizadas a oficina de sopro na plataforma do Google Meet, ainda no primeiro semestre deste ano.

“Essa ação foi importantíssima para a cultura, pois proporcionou maior acesso musical, cultural e a interação com o público de forma didática, por meio da contextualização histórica, a estrutura dos instrumentos, a função na orquestra, entre outras informações e curiosidades pertinentes a esses instrumentos”, explica Rute.

Protásio de Morais