Dor lombar tem afetado cada vez mais pessoas atualmente

Saúde e Estética

O número de pessoas que convive com dor lombar é bastante grande no mundo moderno. Ela ocorre na parte inferior da coluna vertebral e está entre as dores mais comuns, afetando homens e mulheres em diferentes fases da vida. A lombalgia é causada geralmente por uma lesão em um músculo e pode ter diversas causas. 

Entre as principais razões para a temida dor lombar estão a má postura, sedentarismo, posições incorretas no ambiente de trabalho, nos afazeres domésticos, execução errada de exercícios e principalmente esforço físico. Para tratamento, há uma variedade de intervenções terapêuticas disponíveis, tais como analgésicos, anti-inflamatórios, corticoides e relaxantes musculares.

Segundo o presidente da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, regional Mato Grosso (SBOT-MT), Dr. Vitor Spalatti, a dor é o primeiro sinal de lombalgia, seguida por outros sintomas. “Aquela dor que se inicia de maneira súbita na região lombar, que pode descer para os glúteos e/ou coxas, até os joelhos e se agrava com o movimento, ao sentar-se, parar, levantar objetos ou inclinar-se, e que se alivia com o repouso e calor, pode ser sinal de lesão”, explica ele.

O médico ortopedista lembra que cuidados  importantes devem ser tomados e independentemente da duração da dor, o indicado é, ao surgimento dos sintomas, que a pessoa procure um especialista em Ortopedia e Traumatologia para avaliar a gravidade do problema e iniciar o tratamento o quanto antes.

Além desses, a postura viciosa e esforço físico são, sem dúvida, os principais fatores de risco. Hábitos incorretos de postura ao deitar, sentar ou realizar qualquer atividade do dia a dia, no trabalho e lazer podem acarretar em malefícios à coluna.

Existem alguns tratamentos que podem aliviar a dor lombar aguda, melhorar a habilidade funcional e prevenir recorrência e cronicidade. 

Há ainda uma variedade de intervenções terapêuticas disponíveis, tais como: analgésicos, anti-inflamatórios, corticoides e relaxantes musculares. Muito raramente um caso de lombalgia irá precisar de cirurgia. Fisioterapia, massagens e outros tratamentos alternativos (RPG e Pilates, por exemplo) podem ajudar na prevenção e alívio dos incômodos causados pela patologia.

Dr. Spalatti finaliza explicando como é realizado o diagnóstico. “As causas da dor lombar são estabelecidas a partir da avaliação clínica com a história do paciente que será verificada na consulta. Exames complementares de imagem como raio-X, ultrassonografia, tomografia computadorizada e ressonância magnética não costumam ser solicitados na primeira avaliação, mas podem ser pedidos, se necessário, para uma avaliação mais detalhada em caso de diagnóstico”.

Sobre a SBOT
A SBOT é uma associação nacional de especialidade médica responsável por congregar os especialistas em Ortopedia e Traumatologia. A Sociedade promove e tem a responsabilidade na formação de especialistas, além de prover condições para atualização permanente, sob a forma de ensino, pesquisa, educação continuada, desenvolvimento cultural e defesa profissional.

Com assessoria