Beco do Candeeiro retoma nesta quinta Batalha de MCs

Cultura Música

Vai ter “Batalha da Alencastro” no Beco do Candeeiro esta quinta-feira (30), a partir das 18h. O movimento do Hip-hop cuiabano retoma as batalhas depois de quase dois anos de atividades suspensas. A programação compõe o ‘Setembro Amarelo’ realizado pela Secretaria de Assistência Social, Direitos Humanos e da Pessoa com Deficiência de Cuiabá. A entrada é gratuita e limitada a 70 pessoas.

Com o tema “Sua Vida Importa”, o público poderá refletir sobre as ações de prevenção ao suicídio. “Tenho certeza que, por meio da forma lúdica, o público irá atender a mensagem que é repassada pelo movimento em todas as edições”, disse a secretária-adjunta de Direitos Humanos, Christiany Fonseca.

As batalhas de rap são tradicionais. Nelas, um número geralmente formado por pares de MCs (mestres de cerimônia) se reúne para disputas de rimas que surgem na hora.

No duelo, em três rounds eliminatórios, os participantes competem ao som do beat – nome que se dá à música que acompanha ao fundo. O vencedor é escolhido por júri popular.

“Os grupos que fizerem as melhores apresentações receberão prêmios. Serão classificados os dois primeiros colocados”, informou a secretária.

As batalhas

Na capital, o movimento criado em 2015, cresce a cada ano que passa. As batalhas nasceram com uma estratégia  contra a  marginalização e figuram como atrativo para juventude da cidade.

A ‘Batalha da Alencastro’ se consolidou como um movimento cultural e despontando como ferramenta de movimentação social e recebeu este nome fazendo referência à praça onde se encontravam.

Lá já havia uma forte movimentação com a galera do skate e do rock, além de ser um local acessível. De 2015 para cá, já foram realizadas mais de 120 edições dos duelos.