Almir dos Santos se despede das olímpiadas de Tóquio

Esporte

Natural de Peixoto de Azevedo, o mato-grossense se despediu das olímpiadas de Tóquio na noite da última segunda-feira (02), após não conseguir se classificar para a final do salto triplo masculino, ficando em 13° na sua bateria, sem conseguir o necessário para avançar de fase.

“É difícil chegar aqui e dizer que estou satisfeito. Não tem como. Trabalhei muito. É difícil não só por mim, mas porque esse sonho não é só meu. É dos meus pais, meus irmãos, minha família, minha cidade, meu treinador. É difícil, complicado. Fiz o meu melhor, dei meu máximo. Não tenha dúvida disto”, disse bastante frustrado o atleta depois da prova.

Almir lembrou ainda que teve uma temporada inconstante e que foi a Tóquio na tentativa de mudar isto. Ele disse ainda se cobrar bastante e que não tem vida fora do esporte. “Minha graça é isso. Meu palco é esse. Quando chegou aqui e não desempenho o que eu espero, é difícil chegar e dar um sorriso”.

“Fico frustrado por não poder entregar o que o Brasil merecia. Vou voltar mais forte, tenho certeza disto. Sei do meu potencial, que tive uma temporada inconstante. Preciso resolver para a próxima. Queria chegar na minha primeira olímpiada e sair com resultado diferente”, lamentou o atleta mato-grossense com a voz embargada.

Já é uma honra termos um atleta de Mato Grosso representando o Brasil nas olimpíadas, parabéns Almir pelo seu trabalho e esperamos que alcance o seus objetivos e que orgulhemos ainda mais deste grande esportista mato-grossense.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.